Ads Top

Alexandre de Moraes suspende nomeação feita por Bolsonaro para a Polícia Federal


Início da matéria
Alexandre de Moraes suspende nomeação de Ramagem para a PF ...

O ministro do Supremo Tribunal de Federal, Alexandre de Morais, tomou uma decisão polêmica na noite da última terça-feira (28), suspendendo a nomeação feita pelo presidente Jair Bolsonaro do delegado Alexandre Ramagem para o diretoria-geral da Polícia Federal.

Moraes acatou uma liminar protocolada pelo PDT. No documento, o partido se baseia em denúncias feitas pelo então ministro da Justiça, Sérgio Moro, contra o presidente Jair Bolsonaro.

Moro acusou Bolsonaro de tentar interferir nas decisões da Polícia Federal. Assim, Moraes entendeu que esses fatos seriam motivos suficientes para a suspensão da noemação.

"Tais acontecimentos, juntamente com o fato de a Polícia Federal não ser órgão de inteligência da Presidência da República, mas sim exercer, nos termos do artigo 144, §1o, VI da Constituição Federal, com exclusividade, as funções de polícia judiciária da União, inclusive em diversas investigações sigilosas, demonstram, em sede de cognição inicial, estarem presentes os requisitos necessários para a concessão da medida liminar pleiteada", afirmou Moraes na decisão, segundo o G1.

No entanto, chama atenção o fato da CNN Brasil ter informado que ministros do próprio STF já teriam avaliado o conteúdo do material apresentado por Sérgio Moro, até então, alegando que seriam provas sobre a suposta interferência na PF, segundo reportagem exibida no Jornal Nacional, da rede Globo.

"Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) avaliam não ser possível ainda condenar o presidente Jair Bolsonaro com as provas existentes até agora contra ele", afirmou a CNN.

Aliados de Bolsonaro, como o deputado federal Marco Feliciano, já se manifestaram criticamente contra a decisão de Moraes.

"A decisão do min Alexandre de Moraes do STF, suspendendo a posse do novo Diretor-Geral da PF Ramagem é uma consumada ARBITRARIEDADE! Suspender ato do Presidente da República baseado em ilações e suposições é um atentado à CF e à separação dos Poderes!", afirmou Feliciano em sua rede social.

Tecnologia do Blogger.
close