Ads Top

"Será um tiro desesperado", diz jornalista sobre fala de Bolsonaro após saída de Moro


Início da matéria


O jornalista Rodrigo Constantino comentou o que poderá ser a coletiva de imprensa convocada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta sexta-feira, 24, após o então ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciar demissão do cargo.

"Imagino uma narrativa que tentará pintar Valeixo de esquerdista que atrapalhou as investigações sobre a facada de Adélio. Será um tiro desesperado, pregando apenas para os convertidos. Não vai colar para o restante., se o bolsonarismo for por aí mesmo...", afirmou Constantino.

Muitos, até então apoiadores do presidente, foram pegos de surpresa com a confirmação da demissão de Moro, por vontade própria, aparentemente. A maioria não enxerga como Jair Bolsonaro irá contornar o imenso desgaste à sua imagem com a saída do ex-juiz da Lava Jato do seu governo.

Constantino aproveitou para lembrar que os apoiadores do atual governo, em sua maioria, são pessoas ideologicamente independentes de partidos políticos, ou mesmo de paixões vinculadas à figuras públicas, como é o caso do presidente.

O jornalista citou o "choque" dos apoiadores de Bolsonaro como uma prova de que esses eleitores possuem mais compromisso com o bem do Brasil do que com uma causa pessoal vinculada ao presidente.

"O que alguns ainda não entenderam é que existe gente patriota e independente. Estão chocados com empresários "bolsonaristas" elogiando Moro? Por quê? Não entendem que torciam e torcem PELO BRASIL? Bolso ser maçã podre não faz de vcs, abutres oportunistas, gente boa. Aceitem!", disse Constantino.
Tecnologia do Blogger.
close