Ads Top

Bolsonaro diz que cartão corporativo foi usado para trazer brasileiros da China


Início da matéria
Bolsonaro diz que cartão corporativo foi usado para trazer brasileiros da China

O presidente Jair Bolsonaro rebateu na manhã desta segunda-feira críticas publicadas em parte da imprensa sobre os gastos em seu cartão corporativo.

Em uma das matérias, por exemplo, publicada pelo Metro Jornal, é dito que "Bolsonaro tem maior gasto no cartão corporativo do que Dilma e Temer", o equivalente a R$ 709,6 mil por mês.

Como de praxis, outros veículos, tais como a Folha de S. Paulo e o Estadão também noticiaram a informação sobre os gastos do cartão corporativo do presidente em tom de crítica pelo aumento de custos.

Segundo o presidente, no entanto, o aumento dos gastos teria se dado em função do uso do cartão para trazer brasileiros que estavam na China logo no início da pandemia do novo coronavírus, em março desse ano.

“A imprensa criticou o uso do cartão corporativo. Parte [da viagem] de três aviões que foram para a China foi financiada com o cartão corporativo”, explicou o presidente ao sair do Alvorada.

O valor de R$ 709,6 mil por mês seria a média dos gastos desde o início do governo, segundo a Folha de S. Paulo, o que derrubaria a justificativa do presidente.

Todavia, se os gastos referentes à operação de resgate dos brasileiros na China foram muito altos, o que parece ter sido, dado o envolvimento de aviões militares, é possível que a média tenha sido afetada drasticamente, elevando os números para o valor atual. Essa informação, contudo, não é possível ser mensurada com precisão porque os detalhes dos gastos são mantidos em sigilo.
Tecnologia do Blogger.
close