Ads Top

"Estão somando num dia registros atrasados de meses", diz Osmar Terra sobre mortes


Início da matéria
"Estão somando num dia registros atrasados de meses", diz Osmar Terra sobre mortes

Diariamente o Ministério da Saúde tem informado o número de mortos pelo coronavírus, enquanto a grande mídia, por sua vez, parece ter transformado esses dados em um momento de propagação do pânico entre a população, reportando números que não são explicados como deveriam.

O motivo disso está no fato de que o número de registro de mortos em 24 horas não significa a ocorrência de mortes em 24 horas. Em outras palavras, uma coisa é o registro de mortes feito em um dia e outra bem diferente é o número de pessoas que morrem em um dia.

Essa diferença ocorre porque, entre outros motivos, há um atraso na notificação das mortes, visto que a real causa da morte precisa ser confirmada. Assim, muitas vezes mortes que ocorreram dias, semanas e até meses atrás podem ser registradas em 24 horas, todas de uma só vez, causando a impressão de que esse é o número de ocorrências em um dia, quando não é.

É perfeitamente possível comprovar isso, por exemplo, através dessa publicação feita pelo Ministério da Saúde, onde o órgão explica os números lançados dias atrás. Nessa ocasião, a grande mídia divulgou - de forma falsa - que houve no país 1.188 mortes em 24h, mas o próprio Ministério desmente no seguinte trecho:

"Até o momento, o país registra 18.508 óbitos, sendo que 1.188 foram registrados nos sistemas de informação oficiais do Ministério da Saúde nas últimas 24h, apesar de a maioria ter acontecido em outros dias. Isso porque as notificações ocorrem apenas após a conclusão da investigação dos motivos das mortes. Desse total, 311 mortes ocorreram, de fato, nos últimos três dias e outras 3.534 estão em investigação."


Osmar Terra questiona


A explicação detalhada sobre a diferença entre registro de morte e ocorrência de morte foi oferecida pelo Opinião Crítica, com base também em uma crítica do jornalista Guilherme Fiuza. Mais recentemente, porém, quem também questionou a forma como esses dados são divulgados foi o médico e deputado Osmar Terra.

"Número de óbitos p dia da Covid 19 divulgados pelo MS, NÃO É REAL para o dia. Também a frase de efeito do @gugachacra que está morrendo 1 brasileiro por minuto. Embora cada morte seja uma tragédia, nunca morreram 1.000 pessoas/dia. Estão somando num dia registros atrasados de meses", afirmou o deputado.

Como referência, Osmar Terra publicou uma nota da Secretaria de Saúde de Pernambuco, onde os dados referentes ao estado foram detalhados.

Essa explicação, evidentemente, não ignora o número de mortos pelo coronavírus. Ela apenas demonstra que parte da mídia parece estar, sim, mais interessada em explorar o pânico da população do que de informar a verdade dos fatos.

Confira abaixo:
Tecnologia do Blogger.
close