Ads Top

“Vamos infernizar o governo Bolsonaro”, diz coordenador nacional do MBL


Início da matéria
“Vamos infernizar o governo Bolsonaro”, diz coordenador nacional do MBL

A "nova esquerda", termo utilizado para classificar os mais novos opositores do governo Bolsonaro, parece estar ficando bem definida, ou seria a direita mais "filtrada"? Um anúncio do coordenador nacional do Movimento Brasil Livre pode oferecer algumas respostas a esse respeito.

“Vamos infernizar o governo Bolsonaro”, disse Renan Santos ao blog O Antagonista, prometendo ataques ao presidente, talvez, semelhantemente ao que fez nesta manhã (10) uma assessora de um dos líderes do movimento, o Fernando Holiday, que se passou por uma popular na frente do Palácio do Alvorada, a fim de fazer críticas ao presidente.

A ideia do MBL é  utilizar um carro de som, passando pela estação Santa Cecília, seguindo pela Baixa Augusta trilhando pela Avenida Paulista inteira, além da Vergueiro, Joaquim Távora, e por fim, o plano será encerrar o trajeto na Rua Domingos de Moraes, na Vila Mariana, na noite desta quarta.

MBL terá apoio?


Tudo indica que o MBL terá uma tremenda frustração e verá, finalmente, que a eleição de Jair Bolsonaro se deu não pelo apoio exclusivo do grupo, mas por uma nação inteira que se voltou para à direita e para à "onda conservadora".

O provável fracasso nas próximas manifestações do MBL mostrará que o grupo não possui o apoio da maioria, incluindo seus ex-apoiadores. Tudo que restará ao movimento, caso tenha alguma chance de fazer volume nas ruas, é se unir à esquerda.

Assim, quem sabe, esquerda + "nova esquerda" + "isentões" poderá apresentar algum volume, mas ainda assim distante do real apoio oferecido ao atual governo, o qual continua tendo a maioria da população ao seu lado.
Tecnologia do Blogger.
close