Ads Top

GRAVE: queriam matar Queiroz para responsabilizar a família Bolsonaro, diz Wassef


Início da matéria
GRAVE: queriam matar Queiroz para responsabilizar a família Bolsonaro, diz Wassef

O advogado Frederick Wassef falou sobre a prisão de Fabrício Queiroz em uma residência apontada como sendo da sua propriedade, no interior de São Paulo, alegando que abrigou o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro porque ele estava sendo ameaçado de morte.

"Passei a ter informações de que Fabrício Queiroz seria assassinado. O que estou falando aqui é absolutamente real. Eu tinha a minha mais absoluta convicção de que ele seria executado no Rio de Janeiro", afirmou o advogador durante entrevista para a Veja.

Wassef destacou que se o crime ocorresse, provavelmente ele seria creditado à família do presidente Jair Bolsonaro, razão pela qual teria decidido abrigá-lo em sua casa.

"Além de terem chegado a mim essas informações, eu tive certeza absoluta de que quem estivesse por trás desse homicídio, dessa execução, iria colocar isso na conta da família Bolsonaro. Havia um plano traçado para assassinar Fabrício Queiroz e dizer que foi a família Bolsonaro que o matou em uma suposta queima de arquivo para evitar uma delação", disse ele.

O advogado também garantiu que o presidente Jair Bolsonaro não teve conhecimento da sua decisão em abrigar Querioz.

"Não. Eu omiti isso [que estava abrigando Queiroz] do presidente. Eu omiti do Flávio por motivos que me reservo ao direito de não dizer agora. O presidente da República jamais teve conhecimento da autorização para que o Fabrício, caso quisesse, pudesse estar nessas propriedades", disse ele.

A informação de Wassef é grave e precisa ser apurada. O advogado possui direito ao sigilo das suas fontes, mas é ideal que consiga apontar elementos que corroborem com as suas declarações, pois se confirmadas, a investigação do caso Queiroz poderá tomar outro rumo.
Tecnologia do Blogger.
close