Ads Top

Médico diz que 40% das mortes em hospital de covid-19 é por outras causas


Início da matéria
Médico diz que 40% das mortes em hospital de covid-19 é por outras causas

Uma declaração no mínimo alarmante foi dada pelo médico infectologista e diretor do maior centro de referência em tratamento de coronavírus no Estado da Bahia, Roberto Badaró, ao dizer que 40% das mortes no hospital de covid-19 seria por outras causas.

"Eu vou dar um exemplo simples: no Hospital Espanhol, 40% dos pacientes que eu recebo não têm covid. E morrem. E no atestado de óbito tá lá: covid. Porque tem três campos no atestado de óbito. Ele vem com suspeita de covid, então entra na estatística. É preciso que se veja isso com bastante critério", disse ele, segundo matéria do portal UOL.

A declaração do médico foi dada durante uma entrevista ao vivo para a rádio Metrópole FM na quarta-feira (10), quando foi questionado sobre a diferença do número de mortos pelo Covid-19 no Brasil se comparado a outros países.

"E do que morrem estas pessoas?", questionou o apresentador. "Do que já morreram sempre. De AVC, doença cardiovascular, diabetes", respondeu o médico.


Mudança de versão?


Após a repercussão da sua declaração, a Secretaria de Saúde da Bahia - estado governado por Rui Costa, que é do PT - divulgou uma nota em que o médico apresenta outra versão. "Venho a público dizer que a forma como expressei-me não reflete corretamente o que acontece no Hospital Espanhol", diz o texto.

De acordo com a nova posição do diretor médico, “todos os óbitos ocorridos no Hospital Espanhol são avalizados pela coordenação médica. Se o óbito ocorre é obrigação da unidade hospitalar que emite a Declaração de Óbito (DO), colocar a causa corrigida e não continuar com a suspeita diagnóstica da chegada. Na eventualidade de um óbito ocorrer antes do resultado laboratorial, a DO sairá como 'suspeita de Covid-19' e pode ser corrigida postmortem pela autoridade sanitária estadual."

Apesar de dizer que foi mal interpretado, a declaração dada anteriormente por Roberto Badaró é taxativa e não requer maiores esforços para interpretá-la corretamente. Ele afirmou claramente que "40% dos pacientes que eu recebo não têm covid. E morrem. E no atestado de óbito tá lá: covid."

Evidentemente, a nota explica que a morte ocorre mesmo sem a confirmação final da causa, pelo fato de haver um atraso nos resultados dos exames. Entretanto, isso não afasta a gravidade da declaração, visto que diante deste cenário pode estar sendo contabilizado, sim, dezenas, centenas ou até milhares de casos de forma precipitada, ou errada.

Mesmo porque, o que é divulgado na mídia são os resultados finais ou os "suspeitos"? Isto apenas mostra a complexidade da situação e o quanto a pandemia do novo coronavírus pode estar sendo retratada de forma equivocada pelos estados e municípios.
Tecnologia do Blogger.
close