Ads Top

Moro é contra intervenção militar: "Precisamos dos militares, mas não de seus fuzis"


Início da matéria
Moro é contra intervenção militar: "Precisamos dos militares, mas não de seus fuzis"

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, estreou como colunista de uma revista nesta sexta-feira (19), onde escreveu um artigo se posicionando sobre a possibilidade de uma intervenção militar no Brasil, mas de forma crítica.

“Deles depende a segurança externa e a unidade do país. A história mostra que fizeram jus à confiança neles depositada nas batalhas mais difíceis. Na presente crise política, sanitária e econômica, precisamos dos militares, mas não dos seus fuzis, e sim dos exemplos costumeiros de honra e disciplina", escreveu o ministro.

Na prática, portanto, Moro sugere que não há no país nenhuma crise de ordem institucional capaz de ameaçar a liberdade dos brasileiros, como pensam alguns apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, após decisões polêmicas do Supremo Tribunal Federal no tocante ao inquérito das "fake news", por exemplo.

Para o ex-ministro, só há no Brasil uma crise "política, sanitária e econômica", de modo que os militares não teriam legitimidade caso resolvessem intervir na atual conjuntura.

"Não há, portanto, espaço para uma ‘intervenção militar constitucional’ contra o Judiciário. Falando francamente, não vislumbro risco de movimento da espécie por parte das Forças Armadas, mas faria um bem a todos se não precisássemos tratar sobre esse tema tão recorrentemente", escreveu Moro, segundo O Antagonista.
Tecnologia do Blogger.
close