Ads Top

Sara Winter deixa a prisão, mas é obrigada a usar tornozeleira eletrônica


Início da matéria
Sara Winter deixa a prisão, mas é obrigada a usar tornozeleira eletrônica

A ativista Sara Giromini, ou Sara Winter, como é mais conhecida, deixou a prisão do Gama, em Brasília, nesta quarta-feira (24), após ter a sua prisão revogada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes.

O prazo de vencimento da prisão de Sara era até às 23h59, mas como ela teve que sair para colocar uma tornozeleira eletrônica por determinação do ministro, a ativista saiu antes e do local onde colocou o aparelho seguiu para sua casa.

Além da tornozeleira, Sara Winter terá que manter distância de pelo menos 1 km do STF e do Congresso Nacional, e não poderá circular pelas ruas, salvo no perímetro da sua casa, por motivo de estudo ou trabalho.

Segundo informações do portal Metrópoles, outros ativistas pró-Bolsonaro que foram presos também serão libertados sob às mesmas condições.

"Érica Viana, poderá deixar a prisão com o dispositivo de localização preso ao tornozelo. Outros cinco integrantes do 300 do Brasil têm o caso sobre o uso das tornozeleiras sob análise no STF", diz o editorial.
Tecnologia do Blogger.
close