Ads Top

Pessoas ligadas ao MBL são presas por suspeita de lavagem de dinheiro, diz CNN


Início da matéria
Pessoas ligadas ao MBL são presas por suspeita de lavagem de dinheiro, diz CNN

SÃO PAULO, CNN Brasil - Dois homens ligados ao Movimento Brasil Livre (MBL) e ao Movimento Renovação Liberal (MRL) foram presos, preventivamente, em São Paulo, nesta sexta-feira (10), durante uma operação do Ministério Público de SP, em colaboração com a Polícia Civil e a Receita Federal.

Em nota, o MBL afirmou que os suspeitos nunca foram membros do grupo. Segundo o MPSP, além dos dois mandados de prisão, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na capital e em Bragança Paulista, em seis endereços correspondentes a empresas envolvidas na investigação sobre crimes de lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio.

Um desses locais é a sede do MBL, na Vila Mariana, Zona Sul da capital paulista. A Polícia Civil informou que os envolvidos teriam desviado mais de R$ 400 milhões em esquema nvolvendo companhias ligadas à disseminação de fake news (notícias falsas).

Os presos são Alessander Monaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso (conhecido como Luciano Ayan). De acordo com o MPSP, evidências mostraram que eles "construíram efetiva blindagem patrimonial composta por um número significativo de pessoas jurídicas, tornando o fluxo de recursos extremamente difícil de ser rastreado, inclusive utilizando-se de criptoativos (ativos digitais)".

Os policiais apreenderam celulares, computadores, HDs e pen drives, além de documentos impressos e dinheiro.

O Ministério Público afirma que há "confusão jurídica empresarial" entre o MBL e o MRL, acusa o MBL de receber "doações de forma suspeita" através da plataforma Google Pagamentos - ao invés de doações diretas na conta do grupo -, e diz que o MBL constituiu e utilizou "diversas empresas em incontáveis outras irregularidades, especialmente fiscais".
Tecnologia do Blogger.
close