Ads Top

Doria critica afastamento de Witzel e diz que decisão é "no mínimo estranha"


Início da matéria
Doria critica afastamento de Witzel e diz que decisão é "no mínimo estranha"

O governador de São Paulo, João Doria, criticou o afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, determinado nesta sexta-feira (28) pelo Tribunal Superior de Justiça. O tucano deu a entender que a decisão teria sido precipitada.


O afastamento de Witzel foi determinado pelo ministro do TSJ, Benedito Gonçalves, e é válido por 180 dias a partir de hoje. "Uma decisão como essa, ao meu ver, dada a sua importância e dimensão, deveria ser adotada por um colegiado e não por um único juiz", afirmou Doria. 


"Não estou aqui para fazer juízo de valor nem juízo de mérito, mas defendo sempre que investigações e esclarecimentos de denúncias sejam feitos", completou o tucano, destacando que a decisão é "no mínimo estranha", segundo o Estadão.


Mais cedo, ao falar sobre o seu afastamento, Witzel também rebateu a decisão do Tribunal.


“Não encontrou um real, uma joia. Foi mais um circo. Lamentavelmente, a decisão do excelentíssimo senhor ministro Benedito, induzido pela procuradoria da República, na pessoa da doutora Lindôra (Araújo), que está se especializando em perseguir governadores, desestabilizar os estados da federação, com investigações rasas, buscas e apreensões preocupantes”, disse Witzel.

Tecnologia do Blogger.
close