Ads Top

Estuprador de menina de 10 anos tenta se justificar dizendo que teve "consentimento"


Início da matéria

Estuprador de menina de 10 anos tenta se justificar dizendo que teve "consentimento"

O acusado de ter estuprado a própria sobrinha de 10 anos no Espírito Santo alegou que o relacionamento sexual que manteve com a criança teria sido "consentido" e que se entregou à Polícia porque estava com medo de ser morto.


"Ele estava na casa de parentes. Com a repercussão do caso, ele fugiu de São Mateus. As equipes de investigação foram para a Bahia e fizeram uma diligência. A informação [que tínhamos] é de que ele foi para Nanuque e de lá para a região de Belo Horizonte, onde foi encontrado", explicou Ícaro Ruginsk, Superintendente de Polícia Regional do Norte do Espírito Santo.


"Ele percebeu que não tinha condição de voltar e temendo pela integridade física, resolveu se entregar", completou o investigador, segundo a Tribuna Online, que na sequência relatou a tentativa do pedófilo de se justificar, alegando relacionamento consensual com a criança.


O próprio delegado responsável pelo caso explicou que não há possibilidade de se admitir consentimento em menores de 14 anos, segundo a legislação brasileira. Isto, porque, a criança é vítima de manipulação psicológica, emocional e até chantagem física por parte dos abusadores.


"A alegação é de que desde 2019 ele estava tendo relações com ela. Ele disse também que era consentido. Mas não existe consentimento [de relação sexual] até os 14 anos. É considerado crime de estupro de vulnerável", explicou o agente.


"Ele disse que tinha um relacionamento com ela, mas isso não justifica. Ela não tinha capacidade de discernimento", completou José Darcy Arruda, Delegado-geral da Polícia Civil do Espírito Santo.

Tecnologia do Blogger.
close