Ads Top

Ministro da Educação diz que a esquerda usou escolas para "desconstrução familiar"


Início da matéria

Ministro da Educação diz que a esquerda usou escolas para "desconstrução familiar"

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, concedeu uma entrevista nesta quinta-feira onde falou sobre a educação no país durante os governos anteriores, de esquerda, alegando que às escolas foram utilizadas como espaço de militância ideológica, e não para o ensino regular.


Questionado pelo jornalista Victor Brown, da Jovem Pan, se acredita haver uma "guerra ideológica a ser travada na Educação" e se "existe mesmo uma doutrina de esquerda dominante que precisa ser combatida”, o ministro foi enfático em sua resposta:


“Eu não preciso nem responder para você. Todos nós sabemos que existe. Nesse ponto, a esquerda brasileira foi muito mais sábia, estrategicamente. Ela teve oportunidade e fez isso com – vamos concordar – com uma certa maestria", afirmou o ministro.


"Então, ela foi ao coração dos jovens, das crianças até mesmo, tentar introduzir valores que ela sabia que não poderia introduzir de outra forma”, completou.


O ministro explicou que pretende lançar as "sementes" para uma mudança de cenário na Educação, indicando que poderá começar pelo material didático nas salas de aula. Para Milton Ribeiro, é possível reverter os anos de perspectiva esquerdista nas escolas do país.


“É possível que a gente, com uma gestão proativa em termos de valores mesmo, a gente consegue resgatar. Talvez não seja eu que faça isso, mas eu quero lançar as sementes. Então, eu não tenho dúvidas [da doutrinação]. Eu vejo, vi pelo material didático”, destacou.


“Por exemplo, para uma criança, se manda um livro didático dizendo […] que o pai dela é explorado pelo patrão, isso aí é uma ideia de que o patrão é ruim e o trabalhador que é bom, coisas assim, pequenas, mas eu vejo e a gente vê pela internet, um adolescente que é capaz de colocar uma camisinha perfeitamente, mas não sabe fazer uma regra de três, não tem habilidade para isso”, afirmou o ministro.


Ainda segundo Milton Ribeiro, às consequências da doutrinação ideológica afetaram, também, os vínculos familiares. Segundo ele, haveria uma intenção por trás disso, que seria a "desconstrução familiar".


“É uma desconstrução familiar. Isso eu vejo de uma maneira muito nítida, mas a gente tem que andar na legalidade, a gente não pode chegar e tentar arrombar a porta da universidade pela sua autonomia, mas a gente vai conversando, instruindo. Eu creio que é possível, num futuro médio, reverter esse quadro na educação brasileira”, concluiu.

Tecnologia do Blogger.
close