Ads Top

Contra a "erotização precoce", governo pede a proibição do filme Cuties na Netflix


Início da matéria

Contra a "erotização precoce", governo pede a proibição do filme Cuties na Netflix



Um filme que desde o seu lançamento, nos Estados Unidos, vem causando polêmica por expor meninas de apenas 11 anos em danças que simulam posições sexuais, poderá ter a sua reprodução proibida no Brasil, após uma manifestação do governo brasileiro nesta segunda-feira (21).


Segundo a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, o filme "Cuties", ou "Lindinhas" em português, promove a "erotização precoce" de crianças, o que não é admitido pelo governo.


"Crianças e adolescentes são o bem mais precioso da nação e o mais vulnerável. É interesse de todos nós botarmos freio em conteúdos que coloquem as crianças em risco ou as exponham à erotização precoce", disse ela, segundo a Rolling Stones.


"O governo do presidente Jair Bolsonaro não vai ficar parado nessa luta. Vamos tomar todas as medidas judiciais cabíveis. A nossa luta é para direitos humanos para todas as crianças do Brasil", destacou.


Maurício Cunha, secretário da Secretaria Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA), concorda com a visão da ministra, apontando que o filme Lindinhas viola o que o Brasil estabelece como norma de proteção à infância.


“A SNDCA vê com extrema preocupação a perpetuação do conteúdo que, longe de ser entretenimento ou liberdade de expressão, na verdade, afronta e fragiliza a normativa nacional de proteção à infância e adolescência. Por isso, o caso requer a atuação da Comissão Permanente da Infância e da Juventude”, disse ele.

Tecnologia do Blogger.
close