Ads Top

Criador do Parler é ameaçado de morte e precisa mudar de endereço com sua família

Criador do Parler é ameaçado de morte e precisa muda de endereço com sua família


O CEO e criador da rede social Parler, John Matze, fugiu de sua casa após receber ameaças de morte, disse um dos seus advogados em um processo judicial movido por sua empresa na última sexta-feira.


O advogado, David Groesbeck, escreveu no documento que Matze teve que "se esconder com sua família depois de receber ameaças de morte e violações invasivas de segurança pessoal". A ação faz parte de um processo antitruste que a empresa de mídia social moveu contra a Amazon Web Services.


A Amazon Web Services parou de hospedar a Parler dias após o cerco de 6 de janeiro ao Capitólio dos Estados Unidos. Em seu próprio processo judicial na semana passada, a Amazon disse que Parler não queria e era incapaz de remover "conteúdo que ameace a segurança pública, como incitação e planejamento de estupro, tortura e assassinato de funcionários públicos nomeados e cidadãos privados".


A conta de Trump no Twitter foi suspensa por temores de que ele estivesse incitando a violência, e os conservadores pediram a seus seguidores que migrassem para o Parler. O aplicativo saltou para o primeiro lugar na App Store da Apple antes que a empresa o retirasse. O Google também tirou Parler de sua loja.


Quando parou de hospedá-lo, a AWS disse que Parler "representa um risco muito real para a segurança pública". No processo de sexta-feira, Groesbeck não especificou quem estava ameaçando Matze, mas disse que sua posição como presidente da empresa o colocou em perigo.


“Ambos os lados desta disputa mostraram que seus funcionários sofreram assédio e ameaças reais - incluindo, de ambos os lados, ameaças de morte - devido à natureza deste litígio”, disse Groesbeck em seu processo, ao se referir, também, a supostas ameaças sofridas por funcionários da Amazon. Com informações: Business Insider

Tecnologia do Blogger.
close