Ads Top

Bolsonaro ironiza relatório de Renan na CPI da Covid: "Bandido é elogio para ele"

Bolsonaro ironiza relatório de Renan na CPI da Covid: "Bandido é elogio para ele"
Foto: montagem/reprodução do Google


O presidente Jair Bolsonaro demonstrou não estar preocupado com o relatório final da CPI da Pandemia, elaborado pelo senador Renan Calheiros, responsável pelo documento. Pelo contrário, o chefe do Executivo apontou que o documento não terá legitimidade nos fatos decorridos da sua gestão da crise sanitária no Brasil.


Durante uma entrevista para a rádio CBN, Calheiros afirmou que Bolsonaro será indiciado ao menos por 11 supostos crimes, os quais seriam: epidemia com resultado de morte; infração de medidas sanitárias; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documento particular; charlatanismo; prevaricação; genocídio de indígenas; crimes contra a humanidade; crimes de responsabilidade; e homicídio por omissão.


O presidente da República, por outro lado, rebateu, afirmando que não deixará de dormir tranquilo por causa do relatório, dando a entender que o fato do documento ser elaborado por Renana Calheiros, figura que responde a vários inquéritos por suspeita de Corrupção, significaria que a peça já estaria sob suspeita.


"O que nós gastamos com auxílio-emergencial foi o equivalente a 13 anos de Bolsa Família. Tem cara que critica ainda. O Renan me chama de homicida. Um bandido daquele. Bandido é elogio para ele" disse Bolsonaro ao se referir a Calheiros, acrescentando depois: "O Renan está achando que eu não vou dormir porque está me chamando de homicida, está de sacanagem".


O presidente também questionou o fato de nenhum dos governadores estaduais, aparentemente, ter sido alvo da CPI no tocante ao relatório final, tendo em vista a quantidade de verba pública repassada pelo governo federal aos estados e municípios, e a quantidade de operações da Polícia Federal envolvendo suspeita de corrupção com os recursos da Saúde.


"O que passa na cabeça do Renan Calheiros naquela CPI? Eu vi que...O que passa na cabeça dele com esse indiciamento? Esse indiciamento, para o mundo todo, vai que eu sou homicida. Eu não vi nenhum chefe de estado (governador) ser acusado de homicida no Brasil por causa da pandemia. E olha que eu dei dinheiro para todos eles", disparou Bolsonaro ao falar com apoiadores na sexta-feira (15).

Tecnologia do Blogger.
close