Ads Top

Datena, ex-filiado ao PT por mais de 20 anos, diz que será "o próximo presidente"

 

O apresentador José Luiz Datena, apresentador da Rede Bandeirantes, vem tentando se promover como eventual candidato à presidência da República. Mesmo sem qualquer anúncio formal do seu atual partido quanto ao seu nome, o jornalista declarou que está convicto de que será "o próprio presidente da República" do Brasil.


Questionado sobre em quem votaria caso Bolsonaro e Lula cheguem ao segundo turno das eleições em 2022, Datena respondeu durante uma entrevista para a revista Veja, publicada esta semana: "Não votaria em nenhum deles. Tenho certeza de que vai dar tudo certo e eu serei o próximo presidente da República." 


O passado político de Datena, no entanto, não depõe em seu favor. Isso porque, além de não ter tido qualquer experiência política prática, visto que nunca foi eleito para qualquer cargo da esfera pública, o apresentador passou mais de 20 anos filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), precisamente 23 anos. O jornalista ingressou no partido em 1992 e só saiu em 2015, segundo a Folha de S. Paulo.


Ou seja, Datena permaneceu no PT mesmo após anos de denúncias de corrupção envolvendo a legenda, como as do "Mensalão", inicialmente, e depois a "Lava Jato", que teve início em março de 2014.  Desde então, o jornalista passou por vários partidos, chegando agora em 2021 ao Partido Social Liberal (PSL) (novo "União Brasil").


Mesmo ainda estando no PSL, contudo, Datena considera a possibilidade de migrar para outra legenda, como o PDT, de Ciro Gomes. Seu critério? A oportunidade de disputar a presidência da República. Em outras palavras, o jornalista parece estar disposto a tudo, desde que tenha as condições partidárias favoráveis para si.


"Eu aceito prévias contra Luiz Henrique Mandetta e Rodrigo Pacheco, porque sou um democrata. Posso participar e ganhar. Agora, se eu perder, não quero ficar e ser candidato nem a governador nem ao Senado, porque tenho convites de outros partidos", disse ele à Veja, se referindo ao atual partido.


"Gilberto Kassab já me convidou para ser candidato e tive uma conversa com Ciro Gomes (PDT), que me ofereceu a possibilidade de ser candidato a vice dele ou a governador. Então, dessa fusão, eu só saio candidato a presidente", completou Datena.

Tecnologia do Blogger.
close